custo x despesa

Custo X Despesa: Conceitos, Diferenças E Exemplos Práticos

Toda empresa, para funcionar e dar lucro, precisa arcar com alguns custos e despesas. Eles são os gastos necessários para que o negócio produza, divulgue a sua marca e mantenha a sua estrutura funcionando.

Mas qual a diferença entre custos e despesas e por que  é importante classificá-los? É sobre isso que vamos falar neste conteúdo, além de mostrar como o controle desses gastos pode influenciar o orçamento do seu negócio.

Continue lendo!

O Que São Custos?

Os custos de uma empresa são todos os gastos relativos à produção ou à atividade-fim de uma empresa. 

Exemplos De Custos

exemplos de custos

Ou seja, os custos envolvem todos os gastos com materiais e serviços que tornam possível a fabricação de produtos ou execução de serviços oferecidos aos clientes.

Alguns exemplos de custos são:

  • compra de matéria-prima;
  • mão-de-obra;
  • embalagens;
  • energia elétrica;
  • depreciação de máquinas e equipamentos;
  • manutenção;
  • materiais de limpeza para a fábrica.

Qual A Diferença Entre Custos E Despesas?

A diferença entre custos e despesas é que os custos estão relacionados à produção, enquanto as despesas estão relacionadas à administração do negócio. 

Ou seja, as despesas correspondem aos gastos com a área comercial, marketing, finanças, entre outras coisas que não sejam a produção ou realização da atividade-fim.

Alguns exemplos de despesas são as contas de internet, o aluguel do imóvel, gastos com materiais de escritório, impostos, seguros, publicidade, brindes, reformas, licenças, etc.

De modo geral, podemos dizer que as despesas são necessárias para manter o negócio funcionando, mas não estão diretamente ligadas à geração de novos itens que serão comercializados.

Quais São As Definições Sobre Custo?

Existem algumas definições sobre os custos que facilitam o entendimento desse conceito:

  • custo total: é a soma de todos os custos que uma empresa tem, tanto fixos como variáveis;
  • custos diretos: são aqueles mensuráveis e atrelados ao produto, como a compra de matéria-prima;
  • custos indiretos: são aqueles mais difíceis de mensurar no valor final do produto, como os gastos com marketing, por exemplo;
  • custos primários: são os gastos essenciais e palpáveis com recursos necessários para a produção, com embalagens e mão-de-obra direta;
  • custos de transformação: é o custo do esforço para transformar a matéria-prima no produto final.

Como São Feitas As Classificações Dos Custos E Despesas?

Tanto os custos como as despesas de uma empresa podem ser fixos ou variáveis.

Custos Ou Despesas Fixas

São os gastos que não variam de acordo com o volume produzido ou comercializado. Ou seja, os valores pagos serão os mesmos todos os meses, independentemente dos resultados da empresa.

Alguns exemplos são os salários dos colaboradores, o aluguel, a conta de água, entre outras coisas.

Custos Ou Despesas Variáveis

As despesas variáveis, portanto, são aquelas que dependem do volume produzido ou vendido. 

A compra de matéria-prima é um exemplo de custo variável – afinal, o produto que não for vendido não precisará ter novas unidades fabricadas e, por isso, o volume de compra pode diminuir ou até se tornar inexistente por algum período.

Já os impostos são um exemplo de despesas variáveis – quanto mais receita a empresa tem, mais impostos ela paga. Outros exemplos são campanhas de marketing, comissão de vendedores e gastos com transporte.

Qual A Importância De Classificar Os Custos E Despesas?

Conhecer e classificar os custos e despesas de um negócio é importante para se ter uma visão ampla sobre a saúde financeira da empresa. Assim, é possível gerenciar as finanças de maneira mais eficaz, pois se sabe para onde vai cada recurso.

custos x despesas

A classificação dos custos e despesas também torna possível a tomada de decisões orientada por dados, que serão muito mais acertadas do que aquelas tomadas com base em opiniões e impressões sobre a situação financeira. 

Com esse conhecimento, um gestor consegue entender mais claramente de onde é possível cortar gastos e quais são os setores que podem receber mais investimentos, além de identificar os momentos ideais para fazer novos investimentos.

Como Analisar Os Custos E Despesas De Uma Empresa?

A análise dos custos e despesas da empresa deve ser um hábito e acontecer com frequência. 

Isso permite que a gestão encontre mais rapidamente oportunidades de melhorar a eficiência da distribuição de recursos e identifique problemas precocemente, antes que eles se tornem prejuízos maiores.

Além de observar os registros sobre as saídas de recursos da empresa, o gestor deve avaliar esses dados para entender quais gastos estão trazendo mais retorno, quais precisam ser cortados e quais áreas precisam receber maiores investimentos.

Para isso, é importante fazer uma comparação entre as saídas e as entradas de receitas, além de comparar ainda os resultados atuais com aqueles obtidos em períodos anteriores – que podem ser os meses anteriores ou o mesmo mês de anos passados.

Também é preciso definir indicadores para serem acompanhados nessas análises. Alguns indicadores muito utilizados nesses casos são a liquidez, margem de lucro, margem líquida e índice de endividamento.

Qual A Influência Dos Custos E Das Despesas No Orçamento?

Conhecendo e acompanhando os gastos da empresa, o gestor consegue fazer algumas projeções, que podem ser relacionadas à lucratividade e também aos próprios custos e despesas do negócio.

Assim, é possível fazer a divisão adequada dos recursos, encaminhando o valor ideal para cada setor, e entender quais custos podem ser cortados caso haja essa necessidade, de modo que a lucratividade da empresa não seja alterada – ou sofra a menor alteração possível.

Conclusão

É fundamental que o empresário conheça profundamente os custos e despesas da sua empresa. 

Dessa forma, é possível tomar decisões com base em dados, entender o que pode ser cortado e saber qual o momento ideal para novos investimentos. E tudo isso é fundamental para manter a saúde financeira do negócio!

Contar com a tecnologia é uma excelente opção para o empresário que quer ter mais controle e informações sobre as finanças da organização. 

Hoje em dia, as ferramentas disponíveis no mercado facilitam o registro de informações e entregam relatórios completos, diminuindo a incidência de erros e permitindo análises mais completas.

Deixe um comentário

1 × 3 =