Despesas operacionais, não operacionais e pré-operacionais

Entenda O Que São Despesas Operacionais, Não Operacionais e Pré-Operacionais!

Conhecer as despesas operacionais é fundamental para que o gestor de uma empresa consiga equilibrar as contas e garantir a saúde financeira do negócio. 

Com esse conhecimento, é possível fazer uma boa gestão financeira, traçar planos com base em dados e rever os pontos que precisam de mais atenção antes que eles se tornem problemas difíceis de serem resolvidos.

Neste artigo, você vai entender o que são as despesas operacionais e conhecer os seus tipos, além de entender também os conceitos de despesas não operacionais e pré-operacionais.

Boa leitura!

O Que São Despesas Operacionais?

As despesas operacionais se referem aos gastos essenciais para que um negócio consiga operar. Elas não estão relacionadas à produção, mas sim à manutenção do funcionamento da empresa.

Exemplos de despesas operacionais:

  • folha de pagamento;
  • aluguel de imóvel;
  • impostos e tributos;
  • contas de água, luz e internet.

Quais São os Tipos de Despesas Operacionais?

As despesas operacionais são classificadas em três tipos:

  • despesas administrativas;
  • despesas comerciais;
  • outras despesas.


Saiba mais sobre cada um dos tipos a seguir!

Quais São os Tipos de Despesas Operacionais?

Despesas administrativas;
Despesas comerciais;
Outras despesas.

Despesas Administrativas

As despesas administrativas são aquelas relacionadas à operação do negócio e que não estão associadas aos processos de vendas. Aqui nessa categoria estão os impostos, a folha de pagamento, contas de consumo, seguros, contabilidade, entre outras coisas.

Despesas Comerciais

Já as despesas comerciais são aquelas relacionadas ao processo de vendas, incluindo o trabalho dos colaboradores, investimentos e materiais. 

Alguns exemplos de despesas comerciais são comissões para vendedores, investimentos em marketing e propaganda, brindes, treinamentos, etc.

Outras Despesas Operacionais

Aqui nesta categoria estão as despesas que não se enquadram nas outras duas. Geralmente, são classificadas como outras despesas aquelas que são muito específicas de um determinado setor.

Como Calcular as Despesas Operacionais?

Calcular despesas operacionais é simples. Basta listar todas elas e somar os seus respectivos valores. Você pode encontrar o valor total para as despesas operacionais ou calcular valores de cada categoria.

É importante lembrar aqui que, apesar de despesas operacionais serem recorrentes, nem sempre elas podem ser consideradas como custos fixos da empresa. 

Isso porque algumas dessas despesas têm valores variáveis, como as comissões dos vendedores, contas de consumo e manutenção de máquinas.

O Que São Despesas Não Operacionais?

As despesas não operacionais, por sua vez, são todas aquelas que não estão relacionadas ao funcionamento da empresa ou à sua atividade principal. 

Em outras palavras, podemos dizer que elas não estão ligadas ao que o negócio oferece aos seus clientes.

As despesas não operacionais não são fundamentais para que a empresa continue desenvolvendo as suas atividades.

Como exemplos de despesas não operacionais podemos citar:

  • pagamento de juros de empréstimos;
  • subvenção para investimentos;
  • implantação de um novo empreendimento.

Assim como as despesas operacionais, todas as despesas não operacionais devem constar no Demonstrativo de Resultado do Exercício (DRE), demonstração contábil obrigatória e anual. 

Por isso, mesmo que você não considere as despesas não operacionais relevantes para o seu orçamento, é preciso documentá-las.

O Que São Despesas Não Operacionais?

Pagamento de juros de empréstimos;
Subvenção para investimentos;
Implantação de um novo empreendimento.

O Que São Despesas Pré-Operacionais?

As despesas pré-operacionais são aquelas que a empresa têm com instalações materiais e outras coisas que tornam possível a realização da sua atividade-fim. Elas correspondem a necessidades que devem ser atendidas antes mesmo de o negócio começar a funcionar.

Como demandam gastos de recursos, são consideradas despesas. E, como acontecem antes do início da produção, recebem o nome de pré-operacionais.

Veja alguns exemplos de despesas pré-operacionais em indústrias:

  • obtenção de licenças e alvarás;
  • compra ou aluguel de espaço físico;
  • maquinário;
  • ferramentas;
  • instalação da estrutura;
  • honorários de profissionais envolvidos na instalação da empresa;
  • mobiliário;
  • equipamentos de escritório, como computadores e telefones;
  • materiais de escritório;
  • EPIs;
  • uniformes;
  • entre outros.
Tipos de despesas pré-operacionais

obtenção de licenças e alvarás;
compra ou aluguel de espaço físico;
maquinário;
ferramentas;
instalação da estrutura;
honorários de profissionais envolvidos na instalação da empresa;
mobiliário;
equipamentos de escritório, como computadores e telefones;
materiais de escritório;
EPIs;
uniformes;
Entre outros.

A depender do tipo de negócio, o treinamento de colaboradores também pode ser considerado uma despesa pré-operacional.

Porém, você não deve confundir as despesas pré-operacionais com as despesas pagas antecipadamente, por mais que o desembolso de tenha acontecido antes de começarem as atividades produtivas.

O pagamento antecipado de uma despesa é somente uma decisão de gestão e não faz com que a despesa mude de categoria. 

Você pagar salários adiantados, por exemplo, não torna a sua folha de pagamento uma despesa pré-operacional – ela continua sendo uma despesa administrativa!

Quais São as Diferenças Entre Despesas Administrativas e Operacionais?

Todas as despesas administrativas são despesas operacionais, mas nem todas as despesas operacionais são administrativas. 

Para entender melhor, é só voltar ao segundo tópico deste texto, quando falamos com mais detalhes sobre os tipos de despesas operacionais.

As despesas administrativas são um dos tipos de despesas operacionais – aquele que está relacionado ao funcionamento, mas não às atividades de vendas.

Por Que Classificar Despesas Operacionais e Administrativas?

Quando você classifica corretamente as suas despesas, consegue analisá-las com mais detalhes. Isso permite que você tenha maior entendimento sobre a saúde financeira do seu negócio e também sobre o seu próprio funcionamento.

A partir daí, é possível ter uma visão ampla sobre toda a operação financeira da empresa e entender quais gastos podem ser revistos e quais precisam ser mantidos. 

Esse conhecimento também ajuda a entender se o planejamento financeiro vem saindo conforme esperado ou se será preciso rever alguns pontos para manter as contas em equilíbrio.

Tudo isso permite que você faça uma gestão financeira mais eficiente, contribuindo com uma operação saudável e sustentável.

Conclusão

Quando falamos em finanças empresariais, quanto mais informações você tiver sobre a empresa, melhor. E aqui não estamos falando somente das despesas operacionais, mas de todas as outras despesas e também das receitas.

É dessa forma que você consegue garantir uma boa gestão financeira e abrir portas para o crescimento e expansão do seu negócio!

Deixe um comentário

10 + cinco =