trabalhador-conferindo-estoque

Indicadores de estoque: saiba como analisar as métricas em poucos passos

Você já imaginou como seria o cotidiano das empresas se os gestores não tivessem acesso aos indicadores de estoque para tomar decisões estratégicas? 

Os indicadores geralmente são utilizados para avaliar a performance da empresa ao longo do tempo, mas a verdade é que eles não servem apenas para isso. Quando usados em um setor específico como o estoque, por exemplo, podem auxiliar o profissional a reduzir custos, mitigar desperdícios e até evitar estoque parado. Você sabia que um software de controle de estoque pode ajudar?

Sua empresa faz uso de indicadores para melhorar a gestão de estoque? Se a resposta for não, sem pânico! O post de hoje foi escrito para você aprender a analisar os indicadores de estoque da sua empresa em poucos passos.

Esperamos que goste. Boa leitura!  

O que são indicadores de estoque e qual sua importância na gestão?

Indicadores de estoque são métricas quantitativas ou qualitativas que expressam o desempenho de armazenagem da empresa. Podem ser usados como ferramentas de gestão para controlar as mercadorias, também como fonte de informação para monitoramento dos resultados. 

Os indicadores são importantes porque ajudam o gestor a ter pleno conhecimento sobre os negócios. Sem o auxílio dos indicadores de estoque, o profissional não tem como saber o que está certo ou errado no setor. Nem que ações precisam ser implementadas para melhorar a gestão, reduzir custos e mitigar desperdícios. 

Principais indicadores para gestão de estoque 

Quando faz o uso dos indicadores, você consegue melhorar a gestão e com isso passa a ter mais controle sobre o estoque. Quanto mais controle tiver, mais fácil fica para você administrar os recursos com base nas necessidades da sua empresa.

Abaixo, veja quais são os principais indicadores e como eles podem ajudar a melhorar a sua gestão: 

Giro de Estoque

O Giro de Estoque é um dos principais indicadores para a sua gestão. Serve para mensurar a rotatividade dos seus produtos em um determinado período de tempo, bem como avaliar a qualidade dos itens armazenados. 

Para chegar até esse indicador, usamos a seguinte fórmula:

GIRO DE ESTOQUE = TOTAL DE VENDAS / VOLUME MÉDIO DE ESTOQUE

Se em um exemplo a sua empresa vendeu 1.000 produtos em 1 ano e tem o estoque médio de 100 itens, isso quer dizer que o seu giro de estoque é 10. Ou seja, foi preciso reabastecer as prateleiras 10 vezes nesse período porque as mercadorias foram vendidas muito rápido e a demanda do produto é alta.

#Dica: A sua empresa pode usar esse indicador para criar estratégias de vendas mais assertivas e com isso eliminar o estoque parado.    

mulher-falando-celular-anotando-com-caneta

Ruptura de Estoque

Ruptura de Estoque é um indicador bastante eficaz para o controle das mercadorias. Com base nessa métrica, você pode elaborar um planejamento de compra para que não faltem produtos nas prateleiras e o andamento das vendas não seja prejudicado. 

Para chegar até esse indicador, usamos a seguinte fórmula:

RUPTURA DE ESTOQUE = (ITENS EM FALTA / TOTAL DE PRODUTOS DA LOJA) x 100

Exemplo: se você possui 100 produtos no portfólio, mas 20 deles estão em falta, o ponto de ruptura do seu estoque será de 20%. Como esse indicador está relacionado à falta de itens nas prateleiras, o ideal é que esse número seja o mais baixo possível para assegurar que a sua empresa sempre dispõe dos produtos que o cliente quer comprar.  

Taxa de Retorno

Taxa de Retorno é um indicador de estoque que mensura o volume de devolução de produtos. Isto é, o percentual de itens que voltaram ao seu estoque depois da finalização da compra. Como você não quer ver os seus produtos retornando, o ideal é que essa métrica esteja mais próximo de zero. 

Para chegar até esse indicador, usamos a seguinte fórmula:

TAXA DE RETORNO = (Nº DE PRODUTOS DEVOLVIDOS / Nº DE VENDAS) x 100

Por exemplo, se a sua empresa vendeu 50 produtos e 15 deles foram devolvidos, a taxa de retorno do seu estoque será de 30%. Um índice muito grande, mas que pode ser reduzido se você identificar o problema e criar estratégias para solucioná-lo. 

Perdas

O indicador Perdas é uma das métricas que mais preocupam os gestores. Isso porque elas representam altos custos, comprometendo o faturamento da empresa. 

Essa medida não possui necessariamente uma fórmula, mas engloba uma série de informações qualitativas como número de produtos armazenados incorretamente, mercadorias em excesso nas prateleiras e itens danificados durante a movimentação.

Para reduzir as perdas e evitar prejuízos, é necessário que você avalie os relatórios de estoque para identificar os erros, a fim de corrigi-los. 

Tempo de Reposição

Tempo de Reposição é uma métrica que pode impactar diretamente na experiência de compra do seu cliente. Isso porque vai mensurar o tempo que um determinado produto levou para voltar ao estoque e estar pronto para comercialização.

Para descobrir qual é o tempo de reposição do seu estoque, você precisa fazer o seguinte cálculo: 

TEMPO DE EMISSÃO + TEMPO DE SEPARAÇÃO DO PEDIDO + TEMPO DE ENTREGA

Se a sua empresa fez um pedido que levou 3 dias para ser emitido, 4 dias para ser separado e 5 dias para ser entregue, isso significa que o  seu tempo de reposição é 12 dias. Se nesse período o cliente fizer a compra desse produto, pode ser que ele fique insatisfeito em esperar e a sua empresa acabe perdendo a venda por falta de estoque. 

sistema de inventário de estoque

Como a tecnologia pode auxiliar na gestão dos indicadores de estoques 

Nessa parte do texto você deve estar pensando que fazer a gestão dos indicadores de estoque pode ser trabalhoso demais. Afinal envolve muitos cálculos e informações, e isso pode exigir bastante tempo do seu dia.

Contudo, hoje existem sistemas capazes de auxiliar no controle dos indicadores, tornando a gestão do seu estoque muito mais ágil. Ferramentas como, por exemplo, um Sistema ERP. 

O ERP,  também conhecido como Enterprise Resource Planning, é uma tecnologia que integra as atividades de diferentes setores da empresa, e simplifica a gestão. 

Não faz ideia de como essa tecnologia pode ajudar na gestão dos indicadores de estoque? Vamos explicar! 

Uma tecnologia de ponta como o ERP Webmais, por exemplo, possui uma série de relatórios e indicadores de estoque para tornar a gestão mais prática. A ferramenta é capaz de realizar o cálculo de rotatividade de estoque, tempo de reposição e necessidade de compra, entre outros indicadores importantes. 

Isso significa que, em apenas poucos cliques, você pode mensurar os principais indicadores e analisar seus resultados quase que instantaneamente. 

Os benefícios disso são: tomada de decisão mais assertiva, gestão de estoque eficaz, acesso a dados atualizados e confiáveis e maior segurança sobre as informações.  

Viu só como analisar os indicadores de estoque não precisa ser difícil com a tecnologia? Basta ter o apoio de um sistema de gestão como o ERP Webmais para calcular os principais indicadores.

Se você ficou curioso para saber mais sobre a ferramenta, converse agora mesmo com um de nossos consultores e peça uma demonstração! 

Deixe um comentário

quatro × três =